Brook Preloader

Médica lista os problemas de pele mais comuns no inverno e como tratá-los

Médica lista os problemas de pele mais comuns no inverno e como tratá-los

Com o inverno se aproximando, é comum que algumas doenças de pele comecem a se manifestar, já que com o clima frio e seco, a pele fica mais sensível. Para entendermos quais são essas doenças e como controlá-las, batemos um papo com a médica especialista em dermatologia, Dra. Victória Andrade (@dra.victoriaandrade).

Antes de mais nada, é fundamental lembrar que as doenças de pele têm que ser controladas e tratadas por um acompanhamento médico.

Leia também: S.O.S inverno: cuidados com a pele na estação mais fria

Problemas comuns no inverno

Dra. Victória explica que as características do inverno, unidas aos hábitos ruins (comuns na estação) como banhos muito quentes, podem ressecar a pele e facilitar o aparecimento de algumas doenças. “As principais doenças de pele que aparecem na estação mais fria são a dermatite atópica, dermatite seborreica, eczemas e psoríase.”

Durante o inverno, o principal cuidado para evitar o aparecimento dessas doenças ou, então, controlá-las é hidratação, que a médica aconselha ser feita logo após o banho. A Dra. Victória lembra que existem muitos hidratantes com função calmante, que agem de maneira efetiva na pele. “Uma dica bem legal, para hidratação, é o uso de compressas com chá de camomila ou água termal quando a pele fica mais sensibilizada.”

Além da hidratação, as mudanças de hábitos, como os banhos quentes, também são determinantes para a saúde da pele. O banho quente retira a barreira lipídica do nosso corpo – constituída por gorduras e que tem a função de proteger e preservar a hidratação da pele. Por isso, os banhos devem ser mais rápidos, em temperatura controlada, com sabonetes neutros ou hidratantes para as peles sensíveis e com a suspensão do uso de buchas ou esponjas.

Hidratação da pele

A Dra.Victória esclarece que é muito importante se atentar ao tipo de pele antes de iniciar qualquer hidratação, principalmente com produtos de uso tópico, afinal, os hidratantes mudam de acordo com a região do corpo e a situação da pele.

“Para a hidratação corporal, temos hidratantes mais fluídos, para uma pele sem sinais de desidratação. Caso a pele esteja, sim, com sinais de desidratação, os hidratantes devem ser mais densos e com especificidade para peles secas e extra secas”, explica a médica.

No caso do rosto, os hidratantes também têm que ser usados de acordo com a condição da pele: sensível, seca, mista ou oleosa. Nas peles mais secas e sensíveis, são indicados os hidratantes em creme, já para as peles oleosas, vale optar por gel-creme ou sérum. A Dra. Victória lembra que mesmo as peles oleosas precisam ser hidratadas: “o hidratante vai auxiliar no controle da oleosidade, já que o corpo entende que não precisa produzir mais óleo se a pele já estiver hidratada.”

Limpeza da pele

Manter a rotina de limpeza também é uma alternativa para garantir a saúde da pele, durante os dias frios. “Principalmente nas mulheres que usam maquiagem, a pele precisa de uma limpeza correta, já que os produtos podem deixá-la ainda mais ressecada”, finaliza Victória. Então, mesmo no inverno, com a água super gelada, não dá para deixar de lado a limpeza e cuidado da pele.

Confira: Conheça os melhores hidratantes para usar no inverno