manchas-de-pele-make-you-app

Observar aspectos da pele e estar atento a alterações é um cuidado importante, pois esse órgão é capaz de indicar sinais no corpo que precisam de atenção e mostrar como está nossa saúde e nossos cuidados diários. Ademais, um conhecimento básico a respeito dos tipos de mancha na pele pode ser um aliado na prevenção e no tratamento de problemas.

Existem diversas doenças que atingem a cútis — algumas só afetam a estética; outras fazem mal à saúde. Quando você observa e conhece um pouco mais sobre os problemas da pele, fica mais fácil de identificar alterações e procurar um especialista.

Esse processo é muito importante para não permitir que doenças se desenvolvam, uma vez que reconhecê-las quanto antes pode facilitar o tratamento. Quer conhecer os seis tipos de mancha na pele mais comuns? Então, não deixe de conferir o conteúdo a seguir!

1. Melasma

O melasma é uma doença bastante frequente em mulheres com idade entre 20 e 30 anos e, apesar de ser menos comum, também pode afetar a pele dos homens. É caracterizado por manchas escuras e amarronzadas que atingem principalmente braços, rosto e colo — áreas em que a exposição solar é bem maior e mais direta.

Elas são causadas por fatores como uso de anticoncepcionais, predisposição genética e excesso de exposição ao sol sem bloqueador solar. O melasma não é prejudicial à saúde, porém afeta diretamente a aparência de quem sofre com o problema.

A principal atitude para evitar essa doença é utilizar protetor solar diariamente no rosto e no corpo, lembrando de aplicá-lo cerca de 15 minutos antes de sair de casa, independentemente do horário.

Se você já notou os primeiros sinais do problema, saiba que é possível fazer procedimentos estéticos ou utilizar cremes clareadores para amenizar as manchas e preservar a estética.

2. Dermatite

São diversos os tipos de dermatite existentes, sendo os mais comuns: seborreica, de contato e atópica. A primeira atinge áreas onde estão presentes grandes quantidades de glândulas sebáceas, como couro cabeludo e rosto.

É caracterizada por manchas vermelhas, coceiras e descamação. Ainda não se sabe ao certo quais são as suas causas, porém o problema pode ser tratado com shampoos, pomadas e cuidados diários.

O segundo tipo é causado por agentes agressivos (produtos de limpeza, bijuterias, detergentes, entre outros) que, quando em contato com a pele, podem causar fissuras, ressecamento e vermelhidão. Seu tratamento consiste em evitar o causador dos sintomas.

Já a dermatite atópica é um problema crônico que apresenta sintomas como coceira e erupções na pele, nas dobras do joelho e nos braços. Seu tratamento depende de cada caso e costuma envolver hidratação e uso de corticoide.

3. Câncer de pele

Pintas, verrugas e manchas de nascença são totalmente normais e naturais da derme humana. Porém, quando apresentam mudança de tamanho, colorações estranhas, formatos irregulares, coceira ou dificuldade de cicatrização por mais de um mês podem significar um problema maior, como câncer de pele.

Essa doença é causada principalmente pela ação dos raios ultravioletas. Além disso, pessoas mais claras ou com histórico familiar têm chances aumentadas de desenvolver esse tipo de câncer durante sua vida.

Ele pode ser benigno ou maligno. Em qualquer dos casos, é sempre recomendado procurar um dermatologista para avaliar. Seu tratamento costuma envolver cirurgias para a retirada do tumor, bem como o acompanhamento médico. Por isso, não seja negligente com o uso de filtro solar e não deixe de utilizá-lo mesmo em dias nublados.

4. Foliculite

É, basicamente, a inflamação dos folículos pilosos — área de onde nascem os pelos do corpo. Esse problema é causado, principalmente, quando essas estruturas são danificadas por depilação, espinhas, transpiração excessiva, feridas ou curativos.

Quando os folículos são lesionados, ficam suscetíveis a infecções virais, fúngicas ou bacterianas, afetando, em geral, a região da barba, nádegas, virilha e axila. Seus principais sintomas são pequenas espinhas vermelhas, inflamadas, que coçam e podem conter pus.

Em geral, seu tratamento envolve medicamentos e depende do tipo de infecção. No entanto, não utilizar roupas apertadas e tomar cuidado ao se depilar são cuidados indispensáveis para manter a pele saudável.

5. Psoríase

A psoríase é uma doença autoimune e crônica que não tem gênero ou idade. De modo geral, a pessoa que sofre dessa doença é acometida por manchas vermelhas que coçam, descamam e apresentam o centro branco. Ela pode atingir pequenas ou grandes áreas, acometendo órgãos genitais, mãos, couro cabeludo, cotovelo, joelho e barriga.

É uma doença não contagiosa que tem como principais fatores de risco: depressão, consumo de bebidas alcoólicas, estresse, hipertensão, diabetes, HIV, excesso de peso, fumo, predisposição genética, entre outros.

Infelizmente, não existe cura para a psoríase, porém as manchas e os sintomas podem ser controlados para reduzir os incômodos e aspecto dessa doença. Para isso, é preciso fazer tratamento à base de medicamentos, pomadas anti-inflamatórias e uso de luz ultravioleta.

6. Rosáceas

As rosáceas são inflamações avermelhadas, duradouras e acompanhadas de espinhas e engrossamento da pele que surgem nas bochechas, testa, nariz e queixo. Aparecem em pessoas com idade que varia de 30 a 50 anos, afetando principalmente mulheres de cor, olhos e cabelos claros.

Não existe um consenso em relação às causas dessa doença, apesar de estar associada a problemas como alcoolismo, temperaturas extremas, bebidas quentes, estresse, doenças gastrointestinais e uso de medicamentos específicos. Essa doença não tem cura, porém pode ser controlada com cuidados diários e uso de medicamentos e cremes.

As rosáceas não devem ser confundidas com as manchas rosadas e naturais que podem aparecer no rosto após prática de exercícios físicos, exposição aos raios solares ou frio excessivo.

Não deixe de procurar um especialista caso identifique qualquer um dos tipos de mancha na pele. Somente ele será capaz de fazer o diagnóstico e de receitar o tratamento correto, se for necessário. Além disso, sempre cuide da saúde da sua derme. Para isso, utilize protetor solar e hidratantes diariamente, retire a maquiagem e mantenha uma dieta balanceada. Dessa maneira, é possível cuidar da saúde e manter a estética conservada!

Este artigo sobre manchas de pele foi relevante para você? Então, aproveite para compartilhá-lo com seus amigos nas suas redes sociais, para que eles também fiquem por dentro do assunto!